O frio chegou e, com ele, as doenças respiratórias. Mas, afinal, como evitá-las?

0 233

A velha briga entre preferir o inverno ou o verão já é conhecida, mas, para os ‘haters’ do inverno, não é tão difícil ser compreensivo com os seus motivos.

Basta o frio dar as caras para que, com ele, venham aqueles tão chatos e temidos problemas respiratórios.

Com o passar do tempo, a sociedade se urbanizou cada vez mais. Ao passar grande parte do dia em ambientes fechados e/ou sob o efeito direto do ar condicionado, quem sofre são as defesas do nosso organismo, que ficam cada vez mais frágeis e suscetíveis a infecções, vírus e alergias.

Tudo isso somado ao ar frio e seco que vem acompanhando o outono e o inverno favorecem o surgimento de doenças conhecidas neste período do ano, como a rinite, a sinusite, a asma e a bronquite.

Isso acontece, pois, todas estas condições quando juntas fazem com que uma maior quantidade de poluentes fique concentrada na atmosfera. Com isso, quem já possui problemas respiratórios sãos os primeiros a sofrer com as mudanças oriundas das alterações climáticas.

O resultado pode ser facilmente percebido por clínicas e hospitais em todo o país, que chegam a registrar um aumento de 30 a 40% nos atendimentos a pacientes com doenças respiratórias nesta época do ano.

Quem convive com alguma dessas doenças sabe o quanto lidar com estes sintomas de maneira rotineira pode ser extremamente incômodo.

Coriza, espirros frequentes, tosse, coceira na garganta, dores de cabeça e nariz entupido são apenas algumas das queixas nessa enorme lista.

Mas, há sim uma forma de prevenir estes problemas com atitudes simples que podem ser tomadas no dia a dia.

Mantenha o organismo hidratado. A água é essencial ao nosso organismo. Por isso, mantê-lo devidamente hidratado auxilia na manutenção geral da saúde, imunidade e defesas do corpo, além do pleno funcionamento de todos os órgãos.


Evite fumar ou se expor a ambientes com muita poeira ou fumaça. Fumaça e poluição são fatores que desencadeiam e agravam as doenças do trato respiratório, por isso, é sempre bom evitar. Outra dica é procurar manter os ambientes sempre arejados. Talvez você pense que deixando as janelas

É importante evitar aglomerações, já que estas doenças são adquiridas pelo ar, então é bom evitar o contato com pessoas gripadas ou resfriadas. Como nem sempre isso é possível, a exemplo dos transportes públicos, lave sempre as mãos e tenha sempre um álcool gel por perto.

Os médicos também recomendam que a respiração seja feita sempre pelo nariz, e não pela boca, já que as narinas filtram o ar e o aquecem antes de chegarem aos pulmões.

Nesta época do ano é ainda mais importante que os lençóis, edredons e roupas sejam expostos ao sol e lavados sempre que necessário.

Pessoas que já convivem com doenças respiratórias como asma, bronquite e sinusite devem evitar o contato com tapetes, bichos de pelúcia e cortinas, por exemplo.  

Ainda que todos os cuidados sejam tomados, os sintomas podem surgir e um médico deve ser procurado o quanto antes, para que a doença não se agrave gerando complicações.

Segundo o Hospital Otorrino em Brasília, graças a amplitude de especialidades atendidas pelo otorrinolaringologista, dependendo do grau de especialização do profissional, seja desnecessário o encaminhamento para outras especialidades, agilizando o tratamento.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.